ENTREVISTA: Colin H., do Amenra

Um reino solitário: a banda, com Colin focado à esquerda (Foto: Stephan van Fleteren)

Um dos principais expoentes do metal belga, o Amenra ganhou fama pela sonoridade cáustica (um híbrido de sludge, post-rock e post-hardcore) e, especialmente, por shows intensos. E eles estão chegando no Brasil, para três shows produzidos pela Xaninho Discos – 28/02 no Rio de Janeiro, 29/02 em Belo Horizonte e 01/03 em São Paulo. Espirituoso, o vocalista e líder Colin conversou comigo sobre expectativas, Bélgica, Andrei Tarvkosky e mais. Só descer o navegador!

Continue lendo “ENTREVISTA: Colin H., do Amenra”

ENTREVISTA: Have a Nice Life

Reunidos pelo destino: Tim (esquerda) e Dan (Foto: Divulgação)

por Nilo Vieira

Dan Barrett e Tim Macuga imaginavam que ninguém daria bola para o Have a Nice Life, e então se sentiram livres para gravar o que bem entendessem. Acontece que Deathconsciousness, o primeiro álbum, virou um fenômeno na Internet – a gravação caseira, hibridismo entre estilos e, principalmente, as letras depressivas conquistaram centenas de fãs /mu/ afora. Mesmo assim, a dupla segue no seu próprio tempo: Sea of Worry, lançado em novembro de 2019, é apenas seu terceiro disco até aqui, e shows são raros. Conversei rapidamente com o duo sobre tudo isso, leia abaixo.

Continue lendo “ENTREVISTA: Have a Nice Life”

ENTREVISTA: Greg Chandler, do Esoteric

Esoteric em 2019: Greg Chandler no centro (Foto: Divulgação)

por O De Sempre

Muito justo considerar as bandas Skepticism e Thergothon como pioneiras do chamado funeral doom metal. Mas é importante não esquecer que os britânicos do Esoteric estão aí desde 1992, e inclusive lançaram álbum de estreia (Epistemological Despondency, de 1994) antes de seus contemporâneos finlandeses. A abordagem lisérgica do grupo segue entre as mais peculiares do doom, como bem mostra o novo disco A Pyrrhic Existence, lançado esta semana. Conversei com o frontman e guitarrista Greg Chandler sobre a jornada errática da banda, o mundo digital e outras coisas. Desce aí!

Continue lendo “ENTREVISTA: Greg Chandler, do Esoteric”

ENTREVISTA: Jon Chang, do No One Knows What the Dead Think (ex-Discordance Axis e Gridlink)

Da esquerda pra direita: Jon Chang, Kyosuke Nakano e Rob Marton (Foto: Facebook / Reprodução)

Jon Chang disse que só voltaria a fazer música se fosse com o guitarrista Rob Marton, parceiro nos tempos de Discordance Axis – banda visionária de grindcore encerrada em 2002. Isso aconteceu. Como o baterista Dave Witte não participou, o projeto não é propriamente uma reunião, mas as oito faixas do disco homônimo do No One Knows What the Dead Think afagam a saudade de riffs dissonantes e gritarias com letras de anime. Bati um papo rápido com Chang sobre tudo isso aí, confira abaixo.

Continue lendo “ENTREVISTA: Jon Chang, do No One Knows What the Dead Think (ex-Discordance Axis e Gridlink)”

ENTREVISTA: Dylan Walker, do Full of Hell

Cheio dos inferno: em ação no último sábado, no Setembro Negro Festival (Foto: Setembro Negro / Reprodução)

por Nilo Vieira

O Full of Hell pode ter sido estranho para alguns presentes no Setembro Negro Festival no último sábado (7). Apesar da nítida influência de hardcore e metal, o som barulhento do grupo não parece interessado em limites de gênero. Não entendeu nada? Desce a barrinha aí e confira o papo com o vocalista Dylan Walker sobre essas doideras todas.

Continue lendo “ENTREVISTA: Dylan Walker, do Full of Hell”

ENTREVISTA: Robert Garven, do Cirith Ungol

Formação atual do Cirith Ungol, da esquerda para a direita: Jarvis Leatherby, Tim Baker, Robert Garven, Jim Barraza & Greg Lindstrom (Foto: Reprodução)

por Nilo Vieira

Quando o Cirith Ungol foi formado, o heavy metal era mato. Antes de hordas de bandas fazerem álbuns baseados na trilogia Senhor dos Anéis, antes do doom metal receber tal taxonomia, eles já estavam lá. Em 2015, o hiato de mais de vinte anos foi interrompido e, quatro anos depois, vieram ao Brasil pela primeira vez – o último show do último dia do Setembro Negro Festival. Nas baquetas do grupo desde o princípio, Robert Garven conversou comigo sobre passado, presente e futuro do heavy metal. Desce a barrinha aí!

Continue lendo “ENTREVISTA: Robert Garven, do Cirith Ungol”

ENTREVISTA: Deaf Kids

Da esquerda pra direita: Douglas, Marcelo e Mariano (Foto: Jean Ribeiro)

[ENGLISH VERSION BELOW!]

por Nilo Vieira

Conheci o Deaf Kids em 2017, quando foram anunciados como banda de abertura do Neurosis em São Paulo. Desde então, o trio fez extensas turnês europeias, fez dois shows no elogiado festival Roadburn, lançou disco novo no último mês de março pelo selo Neurot, EP colaborativo com o Rakta em junho e gravou canções sob a tutela do frontman do Killing Joke. Parece muita coisa? Pois saiba que ainda embarcam para a primeira turnê nos Estados Unidos este mês! Em tom espirituoso, eles conversaram conosco sobre tudo isso e mais.

Continue lendo “ENTREVISTA: Deaf Kids”